História

 

 

011 (2)O Nascimento da Congregação

A Congregação das Irmãs da Divina Providência foi fundada por Pe. Eduardo Michelis, em Münster, na Alemanha, no dia 03 de novembro de 1842 e tinha como objetivo oferecer esperança e um futuro próspero para crianças órfãs em resposta às necessidades da época.

O sacerdote Eduardo Michelis, impressionado pela miséria social, pelo desamparo físico e intelectual e pelas necessidades morais e espirituais das crianças e dos órfãos da cidade de Münster, reconheceu, à luz de sua profunda fé na Divina Providência, um apelo de Deus neste desafio da época; e, acolhendo este apelo, respondeu com uma atitude de amor cristão. Esta profunda empatia com o sofrimento alheio não lhe deu mais descanso até encontrar um meio de ajuda eficaz.

Eduardo Michelis, procurando formas de prestar auxílio eficaz, resolveu fundar com a ajuda de amigos uma nova Congregação Religiosa, que deveria proporcionar a órfãos lar e educação. Encontrou algumas jovens que perceberam o chamado à Vida Religiosa e que estavam dispostas a dedicar-se às crianças. Assumiram como primeira tarefa apostólica, o cuidado de um orfanato para crianças pobres em São Maurício, Münster. Foi este o início da  Congregação da Divina Providência, que significa: “Deus é Pai e providencia o que é melhor para seus filhos. Por isso ser Irmã da Divina Providência significa ser presença do Amor e da Ternura de Deus pelo nosso ser e agir”. O fundador escolheu este nome porque tinha muita fé e grande confiança na Divina Providência.

As leis atrapalhavam o empreendimento; a Igreja não tinha liberdade e não se conhecia instituto semelhante na região. Mesmo bons católicos e homens de bom senso consideravam a iniciativa impraticável e inoportuna para a época. Faltavam todos os meios, material de construção e dinheiro para pagar os operários. Mas a Providência de tudo cuidou. Batia-se nas portas dos nobres, dos burgueses e também dos menos abastados. Michelis não temia as intempéries, nenhum incômodo… e o auxílio afluia de todos os lados. Decorridos seis meses a pequena casa com sua capelinha estava pronta para a admissão de vinte crianças pobres e suas educadoras. Desde o início foi feito uma clara distinção entre o que dizia respeito à Comunidade das Irmãs e ao que se referia ao Orfanato.

Junto ao objetivo primeiro – cuidado das crianças órfãs – ao longo do tempo se desenvolveram outras atividades nos campos missionário, pedagógico, pastoral, caritativo, administração e manutenção de escolas, jardins de infância, escola de costura e cozinha, trabalho em Paróquias, hospitais, casas de idosos e trabalho social. A Congregação cresceu e ultrapassou os limites da Alemanha, estendendo-se para outras partes do mundo. Hoje, além da Alemanha, Holanda, Indonésia, e África, a Congregação está presente em vários Estados do Brasil: Rio grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso, Rondônia, Rio Grande do Norte, Bahia, Minas Gerais, Pernambuco, Maranhão, Pará e Amazonas. Também tem comunidades na Bolívia e no Paraguai.

A fé na Divina Providência e o trabalho para a glória de Deus e o bem do próximo foi a marca da nova Família Religiosa e continua sendo essa a característica. A Congregação conta atualmente com 1167 Irmãs, distribuídas em oito Províncias e cinco Regiões.

Orfanato

 

 

 

Imagem ilustrativa de alguns locais da cidade de Münster – Alemanha,
que fizeram parte da Fundação da Congregação.